CUT-Vox: 60% dos brasileiros são contra a privatização da Petrobras

Quarta, 30 Maio 2018 17:44

Marize Muniz / Da Imprensa da CUT - 60% dos brasileiros são contra a privatização da Petrobras, aponta pesquisa CUT-Vox Populi, realizada entre os dias 19 a 23 de maio e divulgada nesta segunda-feira (28).

A pesquisa, que registrou ampla rejeição a privatização da maior empresa pública do país, foi feita nos três primeiros dias da paralisação dos caminhoneiros que bloquearam centenas de estradas no país para protestar contra os aumentos absurdos do óleo diesel.

Apesar de provocar transtornos na locomoção e desabastecimento em postos de gasolina, supermercados, farmácias, fábricas e hospitais, a mobilização dos caminhoneiros vem sendo aprovada pela população que também sofre com os reajustes quase diários nos preços da gasolina e do gás de cozinha.

O mesmo apoio está sendo dado aos petroleiros que iniciaram nesta quarta-feira (30) uma greve de advertência de 72 horas justamente contra a política de preços que o presidente da Petrobras, Pedro Parente, implantou em junho do ano passado de reajustar os preços da gasolina, do diesel e do gás de cozinha de acordo com a variação internacional do barril de petróleo e da flutuação cambial.

Os brasileiros que apoiam a greve dos petroleiros contra essa política já entenderam onde está o problema. A pesquisa CUT-Vox constatou que, entre as razões para discordar do pacote de privatizações do golpista e ilegítimo Michel Temer (MDB-SP), os entrevistados citaram preços mais caros, demissões de trabalhadores e redução de salários.

E mais: para a maioria dos entrevistados, a privatização não é um bom negócio nem traz benefícios para o Brasil, só beneficia empresários, investidores e os ricos.

Em nota, a Associação dos Engenheiros da Petrobrás explica porque o país está importando mais e vendendo mais caro no mercado nacional e afirma que a mudança na política de preços, que tem causado prejuízos para os brasileiros, é o caminho para melhorar o desempenho da companhia.

Avaliação da privatização feita no Brasil nos últimos 30 anos

Sobre as empresas que eram públicas e foram privatizadas no Brasil nos últimos 30 anos, a avaliação dos entrevistados pela pesquisa CUT-Vox Populi também é negativa.

Para 44% dos brasileiros, nas mãos da iniciativa privada, as empresas privatizadas nas últimas décadas não ficaram rentáveis nem fortes; os preços estão mais caros (42%), o número de empregados diminuiu (38%), os salários foram rebaixados (31%) e a qualidade dos produtos piorou (24%).

Para 33% dos entrevistados, a privatização não trouxe benefícios para o Brasil. Outros 50% disseram que não é um bom negócio para o país nem para os brasileiros.

A pesquisa CUT/Vox Populi foi realizada com brasileiros de mais de 16 anos, residentes em áreas urbanas e rurais, de todos os estados e do Distrito Federal, em capitais, regiões metropolitanas e no interior, de todos os estratos socioeconômicos.

Foram ouvidas 2.000, em entrevistas feitas em 121 municípios. Estratificação por cotas de sexo, idade, escolaridade e renda. A margem de erro é de 2,2 %, estimada em um intervalo de confiança de 95%.

 

 

Avalie este item
(0 votos)

Sede MacaéMacaé

Rua Tenente Rui Lopes Ribeiro, 257 Centro - CEP 27910-330 Telefone: (22) 2765-9550

Sede CamposCampos

Av. 28 de Março, 485 Centro - CEP 28.020-740 Telefone: (22) 2737-4700