NF e FUP começam a negociar ACT dos trabalhadores da Baker

Quarta, 07 Novembro 2018 12:04

No dia 25 de outubro, aconteceu a primeira rodada de negociações do Acordo Coletivo dos Trabalhadores com a BAKER/BJ. A pedido da Federação Única dos Petroleiros, e com a concordância dos representantes da empresa, foi acordada a prorrogação das cláusulas do Acordo atual até o fechamento das negociações.

A FUP apresentou uma proposta que foi debatida nessa primeira mesa, entretanto a empresa disse que não poderia acatar tudo e apresentou uma contraproposta com as seguintes cláusulas: 

- Reajuste salarial pelo INPC e com patamar salarial de R$ 8.000,00 (oito mil reais).

- Benefícios reajustados pelo INPC também.

- Escala administrativa operacional de 12 horas por 36 de folgas, mas seguindo a linha operacional da lei nº 5811/72 ( sete dias trabalhados por sete dias folgados), em setores de monitoramento de atividade offshore.

- PLR com regras de meta e análise de reincidência de problemas de setores, influenciando no pagamento integral ou não.

- Possibilidade de introdução de banco de dias das folgas offshore.

 

A necessidade de extensão do auxílio creche para todos os empregados  foi levantada pelo diretor da FUP e o NF, Tadeu Porto. Já o diretor do NF Eider Siqueira informou em mesa que em Macaé aconteceu a eleição do delegado sindical, que o plano de saúde e odontológico que estão sendo praticados apresentam diferentes coberturas, questionou sobre a retirada do refeitório e o porquê das homologações não estarem ocorrendo na sede do Sindipetro-NF.

Os representantes da Baker concordaram em analisar o pedido do auxílio creche e sua ampliação para todos os empregados e confirmaram a aceitação da eleição do delegado sindical. Quanto a questão das diferenças no plano de saúde, a empresa ficou de analisar e trazer respostas para a próxima mesa. Sobre o refeitório que existia na Baker Atlas e que já foi desativado, concordaram com a retirada do parágrafo desta cláusula.

O assessor jurídico do Sindipetro-NF, Nestor Nogueira, levantou a necessidade da empresa apresentar os parâmetros sobre a escala 12x36 nas bases administrativas, definindo onde será aplicado e como.

Quanto ao banco de dias,  a assessoria jurídica da FUP comentou sobre a impossibilidade legal de praticar banco de dias de folga, pois não se tratam de horas extras, mas repouso, decorrente das escalas.  O advogado Marco Aurélio Parodi informou que existem parâmetros para o pagamento de folgas suprimidas, já acordados com outra empresa, além de jurisprudência.

Ao final da reunião, a FUP defendeu a necessidade de um acordo de dois anos, diante das turbulências políticas e econômicas que estão por vir. Uma próxima mesa foi sugerida pela Federação para acontecer ainda em novembro.

Participaram dessa mesa o diretor da Federação Única dos Petroleiros e do Sindipetro-NF, Tadeu Porto, e os diretores do Sindipetro-NF, Eider Siqueira e  Jancileide Morgado, além das assessorias jurídica e do Diesse, das duas entidades.

 

Avalie este item
(0 votos)

Sede MacaéMacaé

Rua Tenente Rui Lopes Ribeiro, 257 Centro - CEP 27910-330 Telefone: (22) 2765-9550

Sede CamposCampos

Av. 28 de Março, 485 Centro - CEP 28.020-740 Telefone: (22) 2737-4700