1 de maio é marcado pela solidariedade e por denúncias

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O Coordenador do Sindipetro-NF, Tezeu Bezerra, esteve neste 1 de maio no IFF (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense) de Campos dos Goytacazes, junto com funcionários da entidade para entrega de material (insumos) para produção de 3 mil frascos de sabonete líquido para a população mais carente do município.

Por reconhecer a falta de acesso das pessoas mais carentes ao alcool gel e aos sabonete líquido, além do papel desempenhado na sociedade do Norte Fluminense, a diretoria do Sindipetro-NF fechou uma parceria com o IFF  para produção de sabonete líquido para populações carentes da cidade de Campos dos Goytacazes.

O Sindipetro-NF entrará com os insumos e o IFF com a produção dos sabonetes em seus laboratórios. Serão produzidos 3.000 frascos de 500 ml e caberá ao Instituto também a distribuição. Essa parceria foi maneira mais rápida encontrada pelo IFF e Sindipetro-NF para produção dos sabonetes e para ajudar a quem mais precisa nesse momento de pandemia.

O IFF foi representado na entrega pelo Diretor de Pesquisa e extensão tecnológica, Pedro de Azevedo, que estava muito satisfeito com a parceria.  “Essa doação é fundamental para seguirmos o nosso trabalho de combate ao coronavírus. Já estamos produzindo máscaras (face shields) para a comunidade hospitalar, envasando álcool 70% e agora, com a contribuição do Sindipetro-NF vamos poder produzir 1500 litros de sabonete líquido para os mais carentes da cidade” – disse Pedro de Azevedo.

Distribuição de máscaras

O Coordenador do Sindipetro-NF também esteve no aeroporto do Farol de São Thomé distribuindo máscaras aos trabalhadores que estavam no local, já que as máscaras disponibilizadas pela Petrobrás são de péssima qualidade.

No Farol, Tezeu recebeu denúncias de que os enfermeiros de plantão na testagem no embarque para as plataformas não estavam, não haviam sido testados para o COVID-19. O Sindipetro-NF irá cobrar novamente a testagem de todos os trabalhadores como forma de prevenir a disseminação do vírus.