Categoria petroleira no NF aprova suspensão provisória da greve

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Os petroleiros e petroleiras do Norte Fluminense aprovaram, em três assembleias simultâneas em Campos dos Goytacazes (na sede do Sindicato dos Bancários) e em Macaé (na sede do Sindipetro-NF e em Cabiúnas), o indicativo de “Suspensão provisória da greve, para participar da mediação no TST, condicionado a avanços nos pontos da pauta reivindicatória, bem como à manutenção das condições dos contratos individuais de trabalho dos grevistas, sem quaisquer retaliações tais como punições, desimplantes, demissões, transferências, devoluções, etc, hipótese em que a referida suspensão cessará em data a ser definida pelo Conselho Deliberativo da FUP, para tal aprovando-se a manutenção do estado de greve e de assembleia permanente”.

A direção do Sindipetro-NF fará o comunicado formal à Petrobrás sobre o retorno ao trabalho. Cada trabalhador e cada trabalhadora deve apenas se apresentar à sua gerência para se disponibilizar para reiniciar as suas atividades. Qualquer dificuldade ou assédio neste retorno deve ser informado imediatamente ao sindicato em [email protected]

As assembleias foram lotadas e mostraram a grande força da categoria petroleira neste movimento grevista, iniciado em 1º de fevereiro. Juntas, elas somaram 567 votos favoráveis ao indicativo, 62 contrários e 8 abstenções.

A categoria poderá retornar à greve a qualquer momento se a gestão da Petrobrás não avançar nas negociações mediadas pelo Tribunal Superior do trabalho.

A comissão permanente de negociação se reúne nesta sexta com a Petrobrás, com mediação do TST e acompanhamento do Ministério Público do Trabalho. No sábado, o Conselho Deliberativo da FUP volta a se reunir para avaliar os resultados do encontro e o quadro nas bases. Se a companhia recuar nas negociações, a greve voltará a ser chamada.

Assembleia no Teatro do Sindipetro-NF em Macaé
Assembleia no Portão da Base de Cabiúnas, em Macaé
Assembleia petroleira na sede do Sindicato dos Bancários, em Campos dos Goytacazes

[Fotos: Imprensa do Sindipetro-NF]