Comissão de Investigação de Acidente embarca amanhã, 5, em P-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Nesta sexta, 05, a comissão de investigação do acidente de P-19 que vitimou o caldeireiro Patric Carlos,  37 anos, caldeireiro, após inalação de CO2 irá embarcar na unidade para averiguar os indícios a bordo. Devido aos procedimentos estabelecidos pela Petrobrás que obrigam o treinamento em HUET atualizado para quem embarca, o representante do Sindipetro-NF, Raimundo Telles, ficou impossibilitado de embarcar.

A necessidade de atualização dos cursos obrigatórios para embarque já tinha sido observada pela direção do sindicato, mas infelizmente, devido a pandemia de Covid, o planejamento dos treinamentos acabou sendo postergado.

O NF sugeriu adiamento do embarque, mas devido a agenda de todos os envolvidos a Petrobras não pode aceitar a solicitação. Em contrapartida, facultou ao dirigente sindical do NF o embarque posterior na unidade e se comprometeu em inserí-lo numa próxima turma de HUET, o mais rápido possível.

A diretoria do Sindipetro-NF espera que a atitude da empresa em cobrar os treinamentos exigidos para embarque seja feita da mesma maneira para representantes de outras entidades de fiscalização, por entender que esses treinamentos são fundamentais para proteção da vida.

 

O acidente

 

No dia 2 de agosto, o caldeireiro Patric Carlos,  37 anos, caldeireiro, faleceu a bordo da P-19, após inalação de CO2 na sala do moto gerador na plataforma. Segundo informações de bordo, às 9h30 aconteceu um disparo de CO2 nesta sala que é um local fechado e onde ocorria uma obra de retirada de piso gradeado. No momento, havia quatro trabalhadores no local, infelizmente Patrick não conseguiu sair da sala com gás inerte e faleceu no local.

Patrick trabalhava há dois meses e oito dias para a GranIHC Services S.A. , era casado, tinhas dois filhos e era natural de São Mateus/ Espírito Santo.

O NF lembra que a luta por segurança no trabalho é uma das principais bandeiras do sindicato, por isso é importante que os trabalhadores a bordo de P-19 relatem à sua entidade representativa qualquer fato que tenha conhecimento e possa ajudas na investigação.