Confira a íntegra da Pauta de Reivindicações da categoria petroleira para o ACT

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A categoria petroleira protocolou, por meio das suas entidades representativas, no último dia 2, a Pauta de Reivindicações para as negociações do Acordo Coletivo. Depois de ter marcado uma primeira rodada com a FUP (Federação Única dos Petroleiros) e com a FNP (Federação Nacional dos Petroleiros), para a última sexta-feira, 3, a gestão da Petrobrás voltou atrás e cancelou a reunião.

O movimento sindical petroleiro continua a postos para as negociações e cobra respeito da gestão da Petrobrás à categoria Petroleira. Na própria sexta-feira, lideranças das federações e sindicatos realizaram um protesto no local onde ocorreria a reunião, no Edihb, no Rio, unidade administrativa da empresa (foto).

Também na última sexta-feira, uma live da FUP apresentou os principais pontos da Pauta de Reivindicações. O documento abrange os ACTs da Petrobrás e subsidiárias (Transpetro, PBio, TBG e Termobahia) e foi aprovada na 10ª Plenafup (Plenária Nacional da FUP), realizada em maio, após uma série de debates com os trabalhadores nos congressos regionais e em assembleias setorias nas bases.

A categoria petroleira aprovou ainda a antecipação das negociações, entendendo a importância do engajamento da categoria nas lutas contra a privatização da Petrobrás e na campanha eleitoral, que será definidora para os trabalhadores brasileiros.

Conheça os 13 pontos principais da Pauta de Reivindicações

  • Reposição da inflação e das perdas salariais dos últimos acordos
  • Garantia no emprego
  • Resolução dos pontos soltos do ACT (fórum de efetivos, teletrabalho, HETT, banco de horas, tabela de turno, AMS)
  • Restabelecimento do Fundo Garantidor para proteção dos direitos dos trabalhadores terceirizados
  • Realização de um Fórum Nacional para discutir a terceirização no Sistema Petrobrás
  • Resgate da AMS (garantia da margem consignável de 13%, restabelecimento da relação de custeio 70×30, buscar uma alternativa para o atual índice de reajuste das tabelas)
  • Valorização da função dos brigadistas e fortalecimento das brigadas
  • Exames periódicos para prevenção das seqüelas decorrentes da Covid-19
  • Garantia incondicional do Direito de Recusa
  • Licença paternidade de 60 dias
  • Proteção das trabalhadoras lactantes, com afastamento das áreas insalubres pelo tempo em que estiver amamentando
  • Defesa da Petros
  • Garantia da liberdade sindical

 

Confira abaixo a íntegra da Pauta de Reivindicações

ANEXO 1 - FUP - Pauta PETROBRÁS ACT 2022-2024
ANEXO 2 - FUP - Pauta TRANSPETRO 2022-2024

 

 

[Das imprensas do NF e da FUP]