Covid-19: NF cobra em audiência no MPT que Petrobrás cumpra protocolos eficazes

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O Sindipetro-NF participou na tarde de hoje de audiência de mediação chamada pelo Ministério Público do Trabalho entre a entidade e a Petrobrás, após denúncias feitas pelo sindicato ao órgão sobre os surtos de covid-19 na companhia. Os diretores do sindicato reiteraram a cobrança pelo cumprimento das recomendações de prevenção feitas pelo próprio MPT e pelo NF, com reconhecimento da Fiocruz. A companhia insiste no não cumprimento e quer segregar a escala dos empregados próprios em relação à dos empregados terceirizados, querendo que seja aceita a escala ilegal e desumana de 21x28x21x35.

Com a ausência de acordo na mediação, uma nova reunião entre o MPT e as partes foi marcada para a próxima terça, 27. A reunião de hoje foi fruto das denúncias encaminhadas pelo Sindipetro-NF ao Ministério Público do Trabalho sobre descumprimento das suas recomendações pela Petrobrás.

O MPT solicitou ao NF que, para manter a mesa de negociações, a categoria não entrasse em greve na região até essa próxima reunião da semana que vem. Em contrapartida, o sindicato solicitou que a empresa não implante a escala de 21 dias, nem para empregados próprios e nem para os terceirizados. Por isso, é importante que os petroleiros e petroleiras informem à entidade o eventual descumprimento desse compromisso pela empresa, relatando casos [email protected] os casos de imposição do embarque de 21 dias.

Mantenha o NF informado

Enquanto a gestão negacionista da Petrobrás minimiza os impactos da covid-19 nos locais de trabalho, dia após dia mais trabalhadores e trabalhadoras se contaminam. Crescem os casos confirmados e as mortes na categoria e a companhia mantém uma política insuficiente de prevenção, indiferente aos protocolos recomendados pelo sindicato.

Como parte da luta contra a negligência da empresa, o Sindipetro-NF orienta cada petroleiro e petroleira a atuar no levantamento de informações sobre a covid-19 na sua plataforma ou base de terra. Para o sindicato, não há nada mais importante do que o direito à vida, não só a nossa, mas também dos nossos amigos e familiares.

A entidade disponibilizou uma planilha (aqui) para que sejam registradas as ações e omissões da empresa na prevenção à doença. O documento pode ser baixado em is.gd/planilhacovid e enviado preenchido para o e-mail [email protected] As informações são essenciais para subsidiar as ações do sindicato junto aos órgãos fiscalizadores, como o Ministério Público do Trabalho e Anvisa.