Empresas do setor privado também recebem ofícios do NF com medidas a serem adotadas para proteção dos trabalhadores

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

As ações do Sindipetro-NF para proteger a saúde dos trabalhadores e trabalhadoras durante a pandemia decretada pela OMS de COVID-19 não se limitam à Petrobrás. Essa semana, 11 empresas do setor privado receberam oficios do sindicato sobre a adoção de medidas para barrar o avanço da doença entre a categoria petroleira e suas famílias.

As empresas que receberam os ofícios foram Baker, Champion, Cetco, Expro, Falcão Bauer, Franks, Halliburton, Oiltanking, Schlumberger, Superior e Tetra.

Para balizar as ações das empresas e orientar os trabalhadores, no dia 18 de março, órgãos federais, agências e autarquias que integram a Operação Ouro Negro, que fiscaliza as atividades offshore da indústria do petróleo, emitiu  uma série de recomendações às empresas do setor sobre o enfrentamento à pandemia do coronavírus. Algumas das medidas recomendadas coincidem com as cobradas pelo Sindipetro-NF às empresas.

O Sindipetro-NF orienta que a categoria petroleira fiscalize seu local de trabalho e encaminhe denuncias ao sindicato tudo que esteja ferindo as orientações contidas no ofício ou colocando a saúde de todos em risco.

O que diz o ofício:

Assunto: PROVIDÊNCIAS SOBRE O COVID-19

O SINDIPETRO/NF, entidade sindical, vem, em respeito aos trabalhadores e a boa-fé que permeia todas as ações desta entidade e, em atenção ao atual quadro de expansão dos casos de infectados pelo COVID-19 (coronavírus), informar para ao final requerer o que segue.

  1. DA NECESSÁRIA ADOÇÃO DE MEDIDAS CONTRA O AVANÇO DO COVID-19

O Ministério da Saúde publicou em 11 de março de 2020 a portaria nº 356 que estabelece as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional em decorrência da infecção humana pelo COVID-19.

O avanço do COVID-19 que, até o dia 16/03/2020, já possuía mais de cento e sessenta e sete mil infectados e mais de seis mil mortes em todo o mundo. Esses dados são baseados nos casos monitorados, não podemos desprezar que, muito provavelmente, esses números sejam muito maiores.

Cabe destacar que, nenhum país ou organização possui infraestrutura capaz de lidar com o atendimento e tratamento de toda a população.

Em função da gravidade da pandemia, torna-se necessária a adoção de algumas medidas, no intuito de minimizar a dispersão do vírus, o SINDIPETRO-NF, sugere a adoção das seguintes medidas para os trabalhadores na indústria do petróleo no Norte Fluminense:

– Adoção de trabalho por teleconferência e internet e interrupção dos trabalhos cotidianos colocando os trabalhadores em casa por pelo menos os próximos quatorze dias (prazo que provavelmente será modificado em razão do avanço da doença);

– Diminuição de equipes administrativas e nas áreas de operação, com criação de equipes de contingência mínima para trabalhos que não possam ser desenvolvidos fora dos locais de trabalho;

– Para as equipes de contingência que embarcarem a UTILIZAÇÃO OBRIGATÓRIA de máscaras nos helicópteros e, se possível com cadeiras vazias entre os passageiros;

– Em todas as unidades terrestres e marítima a obrigatoriedade de higiene das mãos e antebraços (até os cotovelos) com água e sabão ou detergente neutros, intercaladas com a utilização de álcool em gel 70%;

– Garantia de imediato desembarque de qualquer trabalhador (a) que apresente quaisquer sintomas ao COVID-19 e/ou não se sinta desconfortável pela eventual exposição as unidades, sem que tal atitude não configure abando ao trabalho;

– A garantia de hospedagem e alimentação aos trabalhadores (as) que estejam impossibilitados devido à restrição no trânsito de pessoas, de retornarem as suas casas e/ou estejam em avaliação médica por suspeita de contágio.

– Suspender, por tempo indeterminado, todos os cursos de formação.

– Limpeza de banheiros com produtos desinfetantes nos vasos sanitários, mictórios e chão próximo a esses locais de preferência de hora em hora, enquanto estiverem sendo utilizados os banheiros (o pessoal da limpeza deve passar por treinamento, utilizar vestimentas/uniformes, portar máscaras, luvas e botas que deverão ser higienizadas na mesma periodicidade e guardadas em locais longe das vestimentas que irão para casa);

– Em breve, possivelmente teremos o início da vacinação/imunização contra a gripe e o H1N1 e, além de ser necessário o estabelecimento de logística para evitar o grande número de pessoas em espaços pequenos, existe indicação de que os(as) trabalhadores(as) que continuam embarcando estejam incluídos entre os profissionais que devem ser imunizados.

Ante o quadro de urgência e emergência apresentado, requer o SINDIPETRO-NF a adoção, pela empresa, de todas as medidas necessárias para a manutenção da saúde dos trabalhadores, bem como auxílio humanitário para impedir a propagação do COVID-19.