EXPLOSÃO NESTA MADRUGADA ATINGE REFINARIA DE PAULÍNIA

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Uma grande explosão em uma caldeira da Refinaria de Paulínia, em São Paulo, por volta de 1h30 de hoje, colocou em risco as vidas de trabalhadores da unidade e expôs, mais uma vez, o quadro de insegurança que atinge as bases de terra e unidades marítimas do sistema Petrobrás.

De acordo com a Petrobrás, o fogo foi controlado pela brigada de emergência da própria refinaria, não houve vítimas e equipes do Corpo de Bombeiros atuam nesta manhã no trabalho de rescaldo. A produção foi paralisada.

Segundo relatos dos trabalhadores, o incêndio que provocou a explosão ocorreu entre as unidades de craqueamento e destilação, local considerado o “coração da refinaria”.

A explosão foi sentida a vários quilômetros pelos moradores da região, por meio de um forte tremor. Muitos fizeram fotos e vídeos que mostram a grande altura das chamas.

O coordenador de comunicação do Sindipetro Unificado SP, Gustavo Marsaioli, disse à imprensa do Sindipetro-NF, nesta manhã, que as informações sobre a origem da explosão ainda são desencontradas e que precisam ser melhor apuradas.

O diretor sindical também confirmou que a refinaria está praticamente paralisada e que não houve feridos. O funcionamento está restrito apenas a algumas áreas do setor de utilidades. O grupo de trabalhadores da noite continua na unidade, mas a previsão é a de que saiam às 9h e que fiquem apenas os trabalhadores diretamente envolvidos na retomada da produção e na manutenção das áreas danificadas.

De acordo com Marsaioli, o sindicato já vinha questionando o baixo efetivo da refinaria e manifestado preocupação com decisão tomada pela Petrobrás, anunciada na semana passada, de que não iriam ser renovados os contratos de viaturas de emergência — passando a atuar em parceria com o corpo de bombeiros.