FUP cobrará explicações da Petrobrás sobre a situação dos trabalhadores diante do novo panorama da pandemia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Nesta quinta-feira, 13, pela manhã, a FUP terá uma reunião com o grupo de Estrutura Organizacional de Resposta da Petrobras  (EOR) para cobrar explicações da empresa e discutir a atual situação dos trabalhadores frente ao novo panorama que se desenha para a pandemia no Brasil.

Segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), entre 27 de dezembro e 5 de janeiro, as notificações de contaminação pelo coronavírus nas plataforma dobraram, saltando de sete para 15 nesse período. A média móvel nos últimos 15 dias indicou alta de 3,14 para 6,75 trabalhadores contaminados.

O Ministério de Minas e Energia parou de publicar o Boletim de Monitoramento do Covid-19 em meados de dezembro, alegando a redução de casos registrados. O último boletim divulgado foi referente à semana de 14 de dezembro e contabilizou um total de quase 9 mil empregados da Petrobras contaminados pelo vírus, desde abril de 2020, e 59 óbitos. Os dados levam em consideração apenas os trabalhadores próprios da holding.

 

NF continua recebendo denúncias de vários casos de surtos nas plataformas da Bacia de Campos

 

Somente no último fim de semana, o Sindipetro-NF denunciou a possibilidade de um surto de Covid em quatro plataformas. Todas as informações chegaram através de denúncias feitas pelos trabalhadores.

No decorrer da semana, o Sindicato segue acompanhando denuncias, em P-31, P-25; P-32; P-56; P-43 e P-47. Além de três navios sonda com surto.

O sindicato lembra da necessidade de testagem constante de todos a bordo e segue cobrando da empresa se as recomendações do MPT estão sendo cumpridas. Cabe lembrar que de acordo com o MPT, os trabalhadores não podem ser mantidos em isolamento a bordo, novos embarques devem ser suspensos até o desembarque de todos os casos suspeitos ou confirmados, haja completa desinfecção da unidade e controle de surto na unidade.

É muito importante que a categoria petroleira mantenha o sindicato informado sobre as condições de saúde e segurança no trabalho. Os relatos podem ser enviados para [email protected] A identidade do denunciante é preservada.

[Informações: FUP, Agência Estado e Sindipetro-NF]