Greve 2020: Petroleiros mostraram o preço justo do gás de cozinha durante ato solidário

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Durante a greve dos petroleiros, que aconteceu em 2020, a categoria realizou uma ação social distribuindo cupons de descontos para a compra de gás de cozinha. O intuito foi mostrar o valor que deveria ser praticado se não fosse o pacote de desmonte da empresa. O consumidor brasileiro é punido por uma política de reajuste de derivados que obriga a Petrobras a acompanhar o preço internacional do barril do petróleo e a variação do dólar..

 

Uma das ações foi realizada em Campos. Na ocasião, muitas pessoas desempregadas compareceram, inclusive, ex-trabalhadores do setor de petróleo e gás. Essa realidade foi destacada pelo diretor do Sindipetro-NF, Sérgio Borges, durante uma fala aos moradores participantes da ação. Ele lembrou que esse desemprego é fruto de uma opção política que retira da Petrobrás o papel de indutora do desenvolvimento nacional, e que essa é uma razões que levam os petroleiros a estarem mobilizados.

 

O sindicalista também procurou ser didático para explicar a ação do gás, que era uma forma de conscientizar a população sobre o erro da política do governo para o preço. “A gente ganha o nosso salário em Real, a gente consome os nossos produtos em Real. Por que a gente vai pagar um preço de botijão de gás em Dólar? Que maluquice é essa?”, questionou.

 

Borges explicou ainda o modo como o preço do gás, o desemprego, a queda dos royalties do petróleo, têm relação com opções equivocadas para a economia do País e para o setor petróleo. Ele lembrou que a Petrobrás está reduzindo os seus investimentos, vendendo ativos, diminuindo a produção nas refinarias, e que isso gera impactos no dia a dia das pessoas, chamando a comunidade a estar atenta a estes temas.