Greve pela Vida: NF realiza ato com testagem de Covid dos trabalhadores no Heliporto do Farol

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Como mais uma atividade da Greve pela Vida iniciada no dia 4 de maio no Norte Fluminense, o Sindipetro-NF realiza durante o dia de hoje, 20 de maio, a testagem dos trabalhadores que embarcam e desembarcam pelo Farol de São Tomé. Serão disponibilizados 200 testes tipo antígeno e o resultado sairá praticamente na hora.

Para realização dos testes o Sindipetro fechou uma parceria com um laboratório da região e montou uma estrutura com a Van e tenda no estacionamento do Heliporto do Farol.

Essa atividade com os testes foi organizada porque a gestão da Petrobrás, não está cumprindo com as recomendações feitas pelo Ministério Público do Trabalho e pela Fiocruz, com base nos procedimentos elaborados em 2020 pela FUP e Sindipetros para redução da contaminação.

Os procedimentos incluem uma proposta de escala que mantenha em 14 dias o embarque, garantia de testes e de máscaras de qualidade e fim das quarentenas de pré-embarque nos hotéis.

Cabe ressaltar a importância da realização do testes nos desembarques, porque caso o trabalhador esteja contaminado, pode contaminar por onde passar. Com base na Lei de Acesso à informação o NF obteve a informação que quase 10 mil possíveis contaminados pela doença foram desembarcados nos municípios da região, contribuindo para a disseminação.

“Embora os dados não cheguem a esse nível de detalhamento, sabe-se que a grande maioria destes desembarques acontecem em Campos dos Goytacazes (RJ), no Heliporto do Farol de São Tomé. Essa preocupação com os efeitos negativos do comportamento da Petrobrás para as cidades tem levado o Sindipetro-NF a atuar em parceria com as autoridades locais de saúde” – explica o sindicato no Boletim Nascente dessa semana.

Greve pela Vida

Em razão da negligência da empresa na prevenção à Covid-19 em suas instalações, a categoria petroleira do Norte Fluminense está em greve desde 0h do dia 4 de maio, sob orientação sindical de cumprimento rigoroso das escalas, turnos e jornadas em todas as unidades da empresa, em terra e no mar.

Durante sua fala no Farol de São Tomé, o diretor do Departamento de Saúde, Alexandre Vieira, lembrou que os trabalhadores que descerem cumprindo a escala de 14 dias serão recepcionados pelo sindicato e também realizarão os testes.