Jurídico da FUP chama atenção dos trabalhadores para proposta de contrato de teletrabalho da Petrobrás

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O Departamento Jurídico da FUP emitiu uma nota sobre o comunicado que os trabalhadores e trabalhadoras receberam sobre Teletrabalho. Veja abaixo:

Teletrabalho

Estar ciente não é concordar, e 1 mil reais não é solução

Ante o comunicado que todas as empregadas e empregados da Petrobrás receberam, a FUP vem alertar para o seguinte:

– acusar o recebimento do comunicado, ou não, é indiferente para a solução do problema dos custos de equipamentos e programas de informática, e de mobiliário para execução ergonômica do teletrabalho;

– a real solução, tanto para as questões da injustiça representada pela imposição aos trabalhadores dos ônus do teletrabalho, como para o problema da jornada de trabalho, só virá pela campanha reivindicatória, e com a construção de um novo Acordo Coletivo de Trabalho;

– A Petrobrás tenta coagir os empregados isoladamente, porque sabe que juntos, podemos negociar condições mais vantajosas do que as que ela impõe.

A FUP tem propostas a respeito, que serão decididas em seu 18° Congresso, na 2a quinzena de julho, e a partir daí, com a mobilização por esta reivindicação, teremos definido caminho para enfrentar e solucionar o problema.