Na Bahia, RLAM não tem troca de turno e pelegos são barrados em alto mar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Da Imprensa do Sindipetro-BA

Assim como nos outros estados, a Bahia iniciou a greve por tempo indeterminado, neste domingo, com toda a direção do Sindipetro Bahia, militantes, movimentos sociais e estudantis paralisando as atividades em todas as áreas do Sistema Petrobrás. Segundo o coordenador Deyvid Bacelar, não houve a troca de turno das 15h na RLAM e o comando de greve conseguiu convencer os trabalhadores a retornarem para casa, com todos os ônibus voltando para seus locais de origem. Muitos dos trabalhadores do turno anterior – que seriam rendidos – decidiram aderir também à greve e foram para casa.

O Sindipetro Bahia conseguiu abordar em alto mar uma lancha marítima com mais de 10 pelegos que embarcavam do Mirim em direção ao píer improvisado nas tochas da Unidade 29 da RLAM, colocando em risco a vida dos trabalhadores. O coordenador Deyvid Bacelar esteve à frente dessa “aventura” em alto mar, acompanhado por dirigentes do Sindicato dos Rodoviários. Aguarde mais informações sobre o primeiro dia de greve.