Não deixe Claudio Costa sair da Petrobras por demissão SEM justa causa!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A diretoria do Sindipetro-NF recebeu denúncia de que o que o ex-gerente executivo de Recursos Humanos da Petrobrás e braço direito do presidente da empresa, Roberto Castello Branco, Cláudio Costa, será demitido SEM JUSTA CAUSA, como se não tivesse feito nada contra a companhia.

Costa esteve por trás da criação da associação para gerir a AMS, está envolvido com denúncias de corrupção e protagonizou diversos episódios de desprezo pela categoria petroleira. ” Não podemos deixar que o Cláudio Costa saia impune e com a ficha limpa da Petrobrás! Ele usou informações privilegiadas para ganhar dinheiro com ações da companhia como divulgado pela própria gestão” – alerta o Coordenador do Sindipetro-NF, Tezeu Bezerra.

O Sindipetro-NF chama toda categoria petroleira a questionar diretamente essa demissão sem justa causa através dos canais da Ouvidoria da Petrobras e do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ). Para auxiliar a categoria nessa ação, a comunicação do sindicato fez o texto abaixo que pode ser colado nos canais de denúncia:

EXIGIMOS QUE CLAUDIO COSTA SEJA DEMITIDO POR JUSTA CAUSA

A categoria petroleira exige que a demissão do ex-gerente executivo de Recursos Humanos da Petrobrás, Cláudio Costa, seja revertida de demissão sem justa causa para DEMISSÃO POR JUSTA CAUSA. 

Não aceitamos que Cláudio Costa saia ileso da companhia por seu comportamento suspeito, assumido pela própria empresa em comunicado ao mercado, “por ter atuado, em episódio pontual, em desacordo com o disposto na Política de Divulgação de Ato ou Fato Relevante e de Negociação de Valores Mobiliários, que veda a negociação de valores mobiliários de emissão da Petrobras por Pessoas Vinculadas nos 15 dias que antecedem a divulgação das demonstrações financeiras da companhia”.

Além disso, Costa foi denunciado diversas vezes pela Federação Única dos Petroleiros por operações suspeitas feitas tanto no mercado acionário como no processo que visou criar uma associação para gerir a Assistência Multidisciplinar de Saúde (AMS).

 

CANAIS DE DENÚNCIA:

 

Ouvidoria da Petrobrás

https://petrobras.com.br/pt/ouvidoria/#reclamacao

 

Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ)

http://www.mprj.mp.br/comunicacao/ouvidoria/formulario

 

Leia mais em:

Inimigo da categoria, Claudio Costa cai sob suspeita de uso de informações privilegiadas