Nascente 1221

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Editorial

O ultimo ano do desgoverno Bolsonaro

O ano começa com as manchetes dos grandes sites e jornais informando que o presidente Jair Bolsonaro foi internado com obstrução intestinal. Parece até brincadeira, mas depois de negligenciar as milhares de famílias baianas desalojadas pelas chuvas torrencias e ir curtir férias no curral eleitoral de Curitiba, o presidente fica na M*. Na minha terra costuma-se dizer que o castigo vem à cavalo! Há quem questione a interação e afirme que talvez essa possa ser mais uma das ações de mídia de Bolsonaro, que está com índices altíssimos de rejeição e quer relembrar a fakeada que tomou antes das eleições, para mexer com os sentimentos do seu eleitorado.
Na verdade que o que importa agora é que estamos no último ano do mandato dessa pessoa, que pode ser o primeiro presidente da república que não será reeleito. Estamos na torcida por isso! Nosso povo não merece mais sofrer nas mãos desse genocida.
O Brasil precisa de um presidente que respeite sua gente e a vida do seu povo, que distribua melhor a renda, que acredite na indústria nacional e na Petrobrás como mola do desenvolvimento do país. E não é só o executivo que precisa mudar. É necessário eleger, Deputados e Senadores progressistas, que tenham a mesma linha de pensamento do presidente da república para que seus projetos sejam aprovados no Congresso.
A verdade é que chegar ao ano de 2022 nos alegra por sabermos que é o último ano do genocida no poder, por outro lado sabemos que será um ano de muita luta e embates políticos, inclusive na hora de negociar o acordo coletivo da Petrobrás que esse anos será discutida a pauta cheia. Vamos em frente, sabendo que só a nossa unidade muda o mundo.

 

Espaço aberto

Ainda não é hora de baixar a guarda

Ricardo Garcia Duarte **

Vários estados brasileiros estão passando por uma procura gigantesca de atendimentos de pessoas com queixas respiratórias conforme podemos constatar na imprensa. Os novos casos de Covid19 e Influenza, por vezes diagnosticados conjuntamente em uma só pessoa, tem aumentado a cada dia. E, só não temos a devida informação porque desde o apagão de dados no Ministério da Saúde em meados de dez/2021 não foi corrigido até agora (o que acho ser intencional e de interesse do governo), porque querem passar que estaria tudo “sob controle”.
É preciso repudiar esse tipo de informação e prática porque hoje temos informações de conhecidos que relatam casos de Covid-19 e Influenza como nunca, em nenhum momento dessa Pandemia.
Mais do que nunca precisamos manter:

– A utilização de máscaras dentro de locais fechados ou no trabalho e nas ruas.
– A higienização constante das mãos e antebraços,
– O distanciamento entre as pessoas (mínimo 1,5m).
– A manutenção do trabalho em casa e a diminuição do número de [email protected] nos locais de trabalho durante o período em que tivermos aumento de casos e queixas respiratórias .
– A obrigatoriedade para imunização contra a Covid 19 e a Influenza para [email protected] que não tenham contraindicação nas escolas e locais de trabalho.

*Texto editado para caber no Espaço Aberto.
**Médico do Trabalho do Sindipetro_NF.

 

A Semana

Fórum Social
O Fórum Social das Resistências 2022 que terá início no dia 26 de janeiro será a primeira atividade do ano dos movimentos populares em defesa da democracia e de suas pautas especificas.
Em formato híbrido, a abertura será com a tradicional marcha, a partir das 15h, que terá como eixo principal o Fora Bolsonaro. A concentração será no Largo Glênio Peres e encerramento no Largo Zumbi dos Palmares com apresentações culturais. Inscrição em www.forumsocialdasresistencias.org.br.

Aposentados
Por conta do período de férias e da funcionária responsável, Ivana, ter sofrido um acidente e estar afastada, as reuniões setoriais dos aposentados, que aconteciam todas às quartas-feiras estão suspensas em janeiro.
As reuniões voltarão a normalidade no mês de fevereiro , na plataforma digital Zoom, sempre às 15h. Aguardem novas informações!

CA da Petrobrás
Aberto no último dia 20 o período de inscrições de candidaturas a uma vaga no Conselho Administrativo da Petrobrás. Os interessados terão até o dia 09 de janeiro para se candidatarem. A votação acontece entre os dias 22 e 30 de janeiro. Como todos os anos, a FUP e o NF apoiarão uma chapa ao CA da Petrobrás. A representação dos trabalhadores no Conselho é uma conquista da categoria petroleira.

Itaperuna
Uma forte tempestade atingiu a cidade de Itaperuna, no Norte Fluminense do Estado, no final de dezembro, afetando centenas de famílias.
Diante deste cenário, a solidariedade é necessária. Uma arrecadação virtual está sendo realizada pelo PT do município com o intuito de ajudar as pessoas, que estão enfrentando mais essa dificuldade, às vésperas do fim do ano. Como ajudar? As doações podem ser feitas através do PIX: (22) 99971 8621

Capa

DIRETORA DO NF É IMPEDIDA DE ENTRAR NA SEDE DA PETROBRÁS

A Petrobrás segue com sua prática antissindical de bloquear o crachá dos diretores do Sindipetro-NF e impedir o contato com a base. Essa semana foi a vez da diretora Bárbara Bezerra ter seu crachá bloqueado. Também estão com crachás bloqueados mais três diretores do sindicato. A entidade entrará na justiça
para reverter essa situação.

 

A diretora do Sindipetro-NF, Bárbara Bezerra foi surpreendida com seu crachá bloqueado, logo no primeiro dia útil do ano de 2022. Por conta dessa atitude antissindical da empresa, a diretora enfrentou transtornos para conseguir acessar a base da Petrobrás de Imbetiba, em Macaé, local onde estava agendada para fazer exames periódicos, obrigatórios pela empresa.

De acordo com a diretora, ela chegou por volta das 11h, já que estava com exame de audiometria agendado para às 11h30. Foi então, que o impasse para entrar na empresa começou, já que alegaram que ela só poderia entrar 13h30 horário, que estava agendado o exame clínico para ASO.

Após uma longa espera e depois de fazer um vídeo denunciando a situação, Bárbara conseguiu entrar na empresa, porém, com um crachá cinza, de serviço, mesmo ela tendo o crachá verde por ser uma funcionária concursada da Petrobrás.

“Completo 15 anos na empresa, neste mês, sou funcionária concursada com muito orgulho e nunca tinha sido impedida de entrar. Queria entender, o por que, agora, que estou com diretora sindical estou sendo impedida. Qual é o nosso crime? Do que estão com medo? Eu vim cumprir o meu papel de empregada e fazer o meu periódico. O que eu poderia fazer contra a empresa, que sou concursada há quase 15 anos?”, questionou a diretora.

Além da diretora, o Coordenador dos Sindipetro-NF, Tezeu Bezerra, e os diretores Alessandro Trindade e Marcelo Nunes tiveram os crachás bloqueados e seguem, até hoje, impedidos de entrar nas sedes da empresa em Macaé.
Para a diretoria do Sindipetro-NF essa atitude de impedir o acesso de dirigentes sindicais, por parte da gestão bolsonarista da empresa, tem a clara intenção de atacar a organização dos trabalhadores e impedir o contato dos dirigentes sindicais com sua base.

Essa prática antissindical da Petrobras fere convenção 87 da Organização Internacional do Trabalho que garantem a livre organização dos trabalhadores e o acesso dos seus representantes aos seus locais de trabalho.
“Não vamos aceitar que a atual gestão entreguista da Petrobrás impeça que o NF organize a categoria” – afirma o Coordenador, Tezeu Bezerra.

O Sindipetro-NF tomará as medidas cabíveis para reverter este quadro, inclusive com uma ação judicial contra os bloqueios e para garantir a entrada de toda a direção da entidade nas sedes da Petrobrás.

 

REABERTURA DAS SEDES

O Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense retornou com o atendimento presencial nas sedes de Macaé e Campos dos Goytacazes, nesta terça-feira, 04.
Para o retorno das atividades presenciais, o sindicato realizou algumas adaptações nas sedes como a instalação de dispenser de álcool em gel nos corredores, reforço da limpeza e instalação de barreiras de acrílico nas mesas de atendimento. Tudo minimamente planejado para garantir a segurança dos colaboradores e dos filiados.
Além disso, os filiados e seus dependentes, que forem as sedes buscar atendimento deverão obrigatoriamente usar máscara e apresentar cartão de vacinação com esquema vacinal completo. O sindicato também orienta que todos realizem agendamento antecipado pelos telefones fixos do sindicato (22) 2765-9550 (Macaé) e (22) 2737-4700 (Campos) para evitar aglomerações.
Os atendimentos presenciais nas sedes do sindicato estavam suspensos desde março de 2020, devido a pandemia da Covid-19. Neste período, a entidade precisou se readaptar não só para manter como também reforçar o contato com a categoria, através do telefone e de diversos canais virtuais, que possibilitaram a continuidade do trabalho e da luta pela defesa dos direitos do trabalhador.

Administrativo

Imboassica recebe categoria com água turva

Desde o dia 30 de dezembro, representação dos Trabalhadores na CIPA de Imboassica, em nome da representação dos trabalhadores, solicitou que a Petrobrás voltasse atrás com a quarta onda de retorno ao trabalho presencial naquela base.
Infelizmente a empresa não aceitou e continuou com o retorno dos trabalhadores próprios e terceirizados a seus postos presenciais, sejam fixos ou coworking (como chamam agora as baias que não tem dono fixo e que precisam de agendamento). Isso vem causando uma aglomeração na entrada.
Para agravar ainda mais o retorno ao presencial, na terça-feira (4), a água das torneiras e bebedouros das Torres Gêmeas ( Imboassica e Iriry) ficou turva, colocando em risco a saúde dos trabalhadores. Apesar da empresa, no final da manhã, ter começado a distribuir água mineral para os trabalhadores, o sindicato alerta que a categoria não pode trabalhar num estado precário, principalmente no momento que se alastram as variantes da Influenza e do Covid-19.
Temos a informação que poucas gerências liberaram o trabalho em casa, após o almoço, mas no entendimento do sindicato deveriam ter liberado 100%, enquanto não resolvem o problema da água.
“Vamos recorrer aos responsáveis para tomar as medidas necessárias em prol da saúde de nossos trabalhadores e trabalhadoras.” afirma o Diretor do NF, Benes Junior ( lotado no PT).

Schlumberger

NF convoca trabalhadores para Assembleia

Após negociação entre a Federação Única dos Petroleiros, Sindipetro-NF e representantes da Schlumberger foi fechada uma proposta de Termo Aditivo ao Acordo Coletivo de Trabalho 2020/2022, que será colocada para apreciação da categoria em assembleia no próximo dia 10 de janeiro, às 18h30 via zoom (link divulgado no site do NF).
Além dos ítens apresentados abaixo, a empresa se compromete a manter as demais cláusulas do ACT de 2020/2022 e retoagir todas as condições a partir de 1º maio de 2021.
Veja abaixo os principais avanços da última proposta apresentada pela empresa SCHLUMBERGER, que a FUP e os sindicatos indicam aprovação:

– Reajuste Salarial – incidirão sobre os salários praticados em abril de 2021.

Retirada da primeira faixa. Reajuste salarial de 6% (seis por cento) para os empregados com salário até R$ 7.999,99
Reajuste salarial fixo de R$ 400,00 aos empregados com salário superior a R$ 8.000,00

– Piso salarial de R$ 1.363,

– Ticket Alimentação – Reajustado para R$ 437,00.

– Ticket Refeição – Reajustado para R$ 43,00.

– Auxílio-creche – Reajustado para R$ 460,00.

– Cesta de Natal – Reajustado para R$ 387,00.

– Auxílio academia – Reajustado para R$ 156,00.

– PLR fixa de R$ 1.387,00 para empregados que recebam até R$ 7.999,99.

 

Expro

Dia 6 tem assembleia dos trabalhadores

O Sindipetro-NF convoca os trabalhadores da Expro para uma assembleia nesta quinta-feira (06) para avaliar e votar a proposta de Acordo Coletivo de Trabalho 2021/2022 apresentada pela empresa após negociação.
A assembleia acontecerá em formato virtual, através do aplicativo zoom, com primeira convocação às 18h e segunda convocação às 18h15. Para participar é necessário acessar o link, na página do Sindicato.

A empresa oferece:

Salário mínimo de R$ 1750,86

Reajuste salarial de 6,76% (IPCA de maio de 2020 a abril de 2021 data base da categoria foi de 6,75%. A Expro está concedendo reajuste acima do IPCA acumulado para o período).

Feriados – a empresa propõe feriados nacionais, estaduais e municipais de acordo com o contrato de trabalho e planilha de folgas o pagamento de 100%.

Tícket alimentação – R$500,00;

Auxílio creche – R$ 700,00.

Tícket refeição – R$46,00.

Licença maternidade de quatro meses para seis meses.

Licença paternidade que antes não existia agora será de 10 dias.

 

Saideira

MP pode resultar na perda de 85 mil empregos

A perda da indústria no contexto brasileiro agrava a deterioração do mercado de trabalho que conta com quase 13 milhões de trabalhadores e trabalhadoras sem emprego. Se já não bastasse isso, Jair Bolsonaro (PL) ataca mais uma vez a indústria química ao editar uma nova Medida Provisória (MP) nº 1095, que extingue o Regime Especial da Indústria Química (REIQ). A MP revoga a tributação especial do PIS/Cofins relativos à nafta e a outros produtos destinados a centrais petroquímicas.
No ano passado o governo federal já havia editado a MP º 1041 que acabava com a REIQ, mas o Congresso Nacional alterou o texto impondo a redução dos incentivos gradativamente em oito anos. Agora num desrepeito à decisão do Congresso Nacional, edita outra MP para acabar de vez com o REIQ.
O fim do Regime Especial, por meio da MP 1.095, poderá incorrer na demissão de até 85 mil trabalhadores vinculados à indústria química nacional, agravando o desemprego. Além disso, é projetada queda de arrecadação na ordem de 11 bilhões de reais, com a diminuição da competitividade decorrente do aumento tributário.
Segundo o indicador de Importações/Consumo Nacional Aparente (CAN), elaborado pela Associação Brasileira das Indústrias Químicas (ABIQUIM), o país importa cerca de 50% dos químicos consumidos internamente.
Para a CNQ e Fetquim, a indústria química é o pilar central do desenvolvimento de um país, articulando tecnologia à soberania produtivae empregos com melhor remuneração. Para as entidades, a MP faz parte de um plano consecutivo de ataques ao ramo químico brasileiro, que passa por grandes dificuldades.

 

Normando

Guerra civil 1

Os ricos cansaram da convivência, e resolveram declarar guerra aos pobres. No entanto, como em toda guerra, o ataque é dissimulado por uma série de mentiras eficazes.

Maria Das Dô

Das Dô, ainda não entendeu que a destruição dos direitos sociais é a destruição dela e de sua família. Tanto que votou em Bolsonaro.
A casa de Das Dô, no sul da Bahia, submergiu. Os vizinhos votaram em Haddad e a acolheriam de boa vontade, mas seus lares também mergulharam.
A igrejinha que Das Dô frequenta não foi poupada. O pastor que a convencera a votar em Bolsonaro desapareceu a bordo de seu Porsche, presente do deus da teologia da prosperidade.

Madame des Douleurs

Madame Françoise tem “des Douleurs” como 3° de seus nove nomes de família (tataravô francês), cujo significado ela orgulhosamente ignora. Limita-se a sempre dizer que se pronuncia “dulêrs”.
Françoise ficou muito feliz com a isenção de impostos que seu presidente preferido concedeu à compra de jet skis, utilíssimos na inundação. Quem não os puder comprar com essa lambuja, não merece sobreviver ao dilúvio divino.
Sensível, Françoise se empolgou com a “Casa Vogue”, que no mesmo dia das manchetes sobre a tragédia baiana estampou na capa: “Saiba como escolher o piso ideal para sua piscina”. Isso é que é jornalismo de oportunidade!

Geladeiras

Quando as águas baixaram, Das Dô viu que perdera até a geladeira vazia. Ela e as cinco crianças – acolheu dois órfãos da Covid que matou uma amiga – dependerão da generosidade alheia para refazer a vida.
Não da benevolência de Françoise, que já contribui para organizações de caridade e está em paz consigo mesma por fazer com que seu motorista tenha sempre umas moedinhas à mão, para jogar às crianças de Das Dô, no sinal.
Inocente, Françoise não tem como saber que nos 3 últimos anos o feijão, a mandioca e o açúcar encareceram 100%. Se soubesse, instaria Das Dô a substituí-los por quinoa, baroa e estévia.

Neocoronelismo

A sugestão de Françoise seria desautorizada por seu esposo, Luís Gastão. Este, como investidor do agropop, sabe que a inflação de alimentos esta na raiz de seu lucro de 106% em 2021.
A fome de muitos não sacia a de Luís Gastão. Seu mantra é “desregulamentar” para que o custo do agro com o trabalho humano seja cada vez mais ridículo, e o lucro cada vez mais gargalhante.
Vítima da “liberdade” de Luís Gastão, o pai de parte das crianças de Das Dô perdeu o emprego e virou empreendedor de entregas. Pedala com enorme cubo nas costas em uma bicicleta velha e roubada.

iFlood

Florivaldo, o cadavérico empresário pedalador, não tem conseguido pagar a pensão dos filhos, apesar de bicicletar até 16 horas por dia. Mesmo assim, ele não teme ser preso a pedido de Das Dô.
É que Flori sabe que Das Dô sabe aquilo que Françoise e Luís Gastão nunca souberam: dentro ou fora da enchente, Das Dô e Flori estão no mesmo barco.

 

Foto legenda

PETROLEIRO SOLIDÁRIO – No final do ano de 2021, o diretor do NF , Alessandro Trindade fez uma doação de 50 cestas e 50 frangos para pessoas da Comunidade Dom Jaime Câmara, através da Associação de Moradores. O presidente da entidade, Beto Felício, acompanhou a entrega.

 

Nascente 1221 Final