Nascente 1245

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

[VERSÃO COMPLETA EM PDF DISPONÍVEL NO FINAL DA PÁGINA]

 

A SEMANA

Editorial

Depois de três caídos, quarto se chama Caio

É uma piada, claro. Irresistível para tios do pavê. Mas não deixa de ser bem ilustrativa da esculhambação administrativa que se tornou a Petrobrás neste governo. Conseguiram fazer com que ninguém ficasse satisfeito: o povo, que é quem mais importa, continua indignado com os preços absurdos dos combustíveis — e já sabe que o troca-troca não vai resolver —, a parcela séria da gestão da empresa, que não aguenta mais tanta balbúrdia — aquela, que diziam haver nas universidades faziam menos mal ao país —, e até os acionistas, que veem o valor da empresa cair no mercado.

Para o país, portanto, é um desastre. Até mesmo em razão do improviso da nova-velha escolha, que recaiu sobre um autoprofético Caio, que se sobreviver no cargo mesmo sem ter as credenciais de governança para tal, não passará de poucos meses, pois não haverá de ser mantido em um novo governo a partir de 2023 — e as pesquisas indicam que haverá de ser novo.

Nem mesmo liberais ultraconservadores, que apoiam este governo, escondem nas conversas privadas a vergonha alheia que é lidar com o atual presidente do país. Um ex da Petrobrás, Roberto Castello Branco, foi flagrado no último final de semana contando, em um grupo de whatsapp de economistas, que entregou o celular corporativo da companhia, quando deixou o cargo, com conteúdos que provam crimes de Bolsonaro — mas não disse quais.

Como dito neste mesmo espaço de Editorial, no boletim passado, é uma lástima que a Petrobras tenha sido arrastada para este circo macabro do bolsonarismo, onde é mais importante causar nas redes sociais digitais do que levar a sério a gestão da companhia.

 

Caos na P-48

O NF denunciou nesta semana que os trabalhadores de P-48 ficaram pelo menos por três dias com metade dos camarotes sem funcionamento do sistema a vácuo nos banheiros. Segundo relatos da categoria, isso está acarretando mau cheiro até nos corredores. O sindicato alertou à Petrobrás (como se ela não soubesse), que a continuidade desta situação contraria a NR-37 (ítem 37.12.4.10.1), que chega a determinar a parada de produção e o desembarque dos trabalhadores caso o problema não seja resolvido em três horas. Até o fechamento desta edição do Nascente, a situação permanecia e a entidade encaminhará denúncia aos órgãos fiscalizadores das atividades offshore.

Todos os homens

Um a um, o caráter de todos os homens do presidente Bolsonaro e de Paulo Guedes vai sendo revelado. A bola da vez é o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Duarte Guimarães, que está sendo acusado de assédio sexual por várias trabalhadoras. O MPF abriu investigação para apurar relatos de abordagens inapropriadas do presidente do banco feito por cinco mulheres.

Não à privatização

Pesquisa Poder Data divulgada no último dia 24 mostra que 55% dos brasileiros e brasileiras são contrários à privatização da Petrobrás. Mas preocupantes 28% defendem a venda e 17% não souberam opinar. As respostas foram coletadas entre os dias 19 e 21 de junho, por ligações telefônicas, que atingiram 3 mil respondentes em 302 municípios, nos 27 estados. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

Não com o voto dela

Aprovado pelo CA para comandar a Petrobrás, Caio Paes de Andrade tomou posse na última terça, 28. Mas não com o voto da representante dos petroleiros e petroleiras. “Eu não poderia aprovar uma indicação que não atende aos requisitos de qualificação técnica, seja formação acadêmica, seja experiência em área correlata quanto a objeto social ou porte da empresa, que são exigências da Lei das Estatais (13.303/2016) e do Estatuto Social da Petrobrás”, protestou Rosangela Buzanelli.

Ajude o Luiz

Filho do petroleiro Carlos Bezerra da Rocha, aposentado que foi operador na P-23, Luiz Carlos é um menino de 9 anos que precisa da solidariedade de todos. Ele faz um tratamento quimioterápico muito caro para combater um câncer (Neuroblastoma na supra renal). As doações são por meio do site Vakinha em is.gd/somosluiz.

 

Ajude a Kaila

Quem também precisa de solidariedade é a Kaila, que vai completar 18 anos em setembro, filha do petroleiro Roberto Pelisson, da P-50, que enfrenta uma doença mitocôndrial rara e progressiva, mas que tem possibilidade de cura por meio de um tratamento no Canadá. As doações são por meio do site Vakinha em is.gd/somoskaila.

Tratado como peça

O segurança da loja de luxo no shopping de luxo que morreu para proteger o luxo de alguns poderem comprar em paz uma bolsa de R$ 25 mil, vivia em luta permanente contra a miséria. Como mostrou a imprensa, Jorge Antunes não tinha direitos nem salário fixo. Fazia um bico de R$ 180 para sustentar quatro filhos. Havia trocado o plantão com um colega para faturar esse “extra”, mesmo tendo que, para isso, perder o aniversário de um neto. Esse é o mundo ideal dos liberais. Para estes, foi-se uma peça de reposição.

VOCÊ TEM QUE SABER

FAROL Coordenador do NF, Tezeu Bezerra chama para assembleias

Assembleias com indicativo de rejeição

A categoria petroleira do Norte Fluminense começa essa semana a realizar assembleias para avaliar o indicativo do CD da FUP de rejeição da contraproposta e aprovação da greve por tempo indeterminado, caso o processo de privatização avance em Brasília. No dia 1 de julho iniciam as assembleias nas plataformas e na semana seguinte o sindicato realizará assembleias presenciais em suas bases com trabalhadores da ativa, aposentados e pensionistas. Veja o calendário e indicativos na capa desta edição.

A Petrobrás propõe apenas 5% de reajuste salarial, menos da metade da inflação acumulada dos últimos 12 meses, além de outras cláusulas que não atendem as demandas dos trabalhadores e trabalhadoras da Petrobrás e subsidiárias, incluindo a Transpetro, que foram definidas na 10ª Plenafup (Plenária Nacional da Federação Única dos Petroleiros), e entregues e protocoladas no último dia 2 de junho.

Contribuição Assistencial

As assembleias vão avaliar ainda a proposta de contribuição assistencial no valor de 2% por 4 meses para fortalecer a luta contra a privatização (sendo 1% para a FUP e 1% para o Sindipetro-NF). Essa contribuição é de grande importância para que o Sindipetro-NF e a FUP possam realizar a campanha reivindicatória, manter a brigada petroleira em Brasília, subsidiar as despesas com a greve, além dos custos jurídicos extras e campanhas publicitárias de mobilização da sociedade sobre a importância da Petrobras e de seus trabalhadores.

É essa contribuição que dá suporte aos gastos da greve, que não são poucos. Nas greves de 2020 e 2021 o Sindipetro NF teve uma despesa de R$ 1.580.901,27 com basicamente hotel e alimentação, além do reembolso da greve que foi de R$ 1.161.273,00 (valor pago aos trabalhadores que foram descontados). Essas despesas acontecem em todas as greves, e isso só é possível com a com a participação voluntária das petroleiras e petroleiros que autorizam o desconto da contribuição assistencial em assembleia.

Momento crucial

Nos contatos com a categoria nas bases, nesta semana, a diretoria do sindicato reforçou a convocação para as assembleias e deu informes sobre as negociações. Além de denunciar o caráter ofensivo da contraproposta da empresa, que desrespeita os seus trabalhadores, a entidade tem alertado sobre a conjuntura difícil do país sob o governo Bolsonaro, que investe seus últimos meses de mandato numa campanha de destruição da Petrobrás, visando a privatização da empresa.

Confira calendário de assembleias do ACT e participe

Plataformas: De 01 à 07 de julho (com entrega das atas até dia 08/07 às 12h).
SCR: 5 de julho às 18h e 19h30

Cabiúnas:
Adm: 05 à 07 de julho às 07h
Grupo D: 05 de julho às 07h
Grupo C: 05 de julho às 17h
Grupo A: 06 de julho às 10h (Sede Campos) / 07 de julho às 10h (Sede Macaé)
Grupo B: 06 de julho às 10h (Sede Campos) / 07 de julho às 10h (Sede Macaé)
Grupo E: 07 de julho às 7h

Sede Campos: 06 de julho às 10h
Sede Macaé: 07 de julho às 10h
Parque de Tubos: De 05 à 07 de julho às 13h
Imbetiba (Praia Campista): De 05 à 07 de julho às 13h
Porto do Açu: 07 de julho às 13h
Aeroporto Farol: de 04 a 07 de julho
Aeroporto Cabo Frio: 05 à 07 de julho

Indicativos:

1) Rejeição da Primeira Contraproposta do RH do Sistema Petrobrás, apresentada em 20/06/2022;
2) Aprovação de Greve com data a ser indicada pela FUP e Sindicatos, caso um Projeto de Privatização da Petrobrás seja colocado no Congresso Nacional;
3) Aprovação de Assembleia em caráter permanente;
4) Aprovação de Contribuição Assistencial, para fortalecer a luta contra a privatização, em quatro parcelas (setembro a dezembro de 2022) de 2% sobre o salário líquido, sendo 1% destinado ao Sindipetro-NF e 1% destinado à FUP.

 

Sindicato faz o “L”, de LGBTQIA+, em seminário nesta quinta em Macaé

Em iniciativa pioneira entre sindicatos petroleiros, o Sindipetro-NF promove, nesta quinta, 30, a partir das 18h, no Teatro da sede de Macaé, o 1º Seminário da Diversidade “Nas cores da nossa luta”. O acesso é público e gratuito, mas é necessário fazer inscrição por meio de formulário em is.gd/inscreve_diversidade .

Entre as atrações confirmadas para palestras estão Dani Balbi, uma mulher trans, pré-candidata a deputada estadual pelo PCdoB; Diana Balbi, que é petroleira offshore da Petrobrás; e Lunagaltiery, que é drag queen. Haverá ainda atrações culturais com As Mulatas e DJ Lewá.

De acordo com a coordenadora de Cultura do Sindipetro-NF, Bárbara Bezerra, o seminário “é muito importante para diminuir a invisibilidade das pessoas que se identificam com a sigla LGBTQI+. É importante para somar na luta e muito importante também para falar da pouca ou ausência de empregabilidade formal das pessoas que se identificam com essa sigla e, também, das dificuldades que elas têm com o mercado.”

Ela lembra que, na indústria do petróleo e gás, especialmente na parte offshore, “é muito difícil pessoas trans trabalharem, embarcarem, e ficam dúvidas muito cruéis quanto a infraestrutura, como se ela tem que usar um outro banheiro, se tem que dar um outro camarote”.

Também diretora do sindicato, que atua no Departamento do Setor Privado, Jancileide Morgado reforça a importância do evento. “Falar das nossas cores de luta é muito importante. Queremos mais respeito, mais igualdade, mais amor e mais inclusão. O Sindipetro-NF tem um papel importante na sociedade e neste mundo petróleo e gás, onde nossa principal bandeira é direitos para [email protected], não importa Sexo, Raça e Religião”, defende.

Jancileide aponta ainda que “nossa sociedade é altamente diversificada. São várias etnias, pessoas com deficiência, grupos LGBTQ, homens e mulheres. Assim, não é possível fechar os olhos para essas variedades. É preciso aceitar os profissionais como eles são e favorecer o aprendizado com as diferenças”.

Orientações para o evento

O Teatro do Sindipetro-NF fica na sede da entidade, em Macaé (Rua Tenente Rui Lopes Ribeiro, 257). A organização orienta chegar cedo, pois haverá credenciamento. Também serão observados os seguintes cuidados em relação à prevenção à Covid-19: apresentação, na entrada, de cartão de vacinação; uso obrigatório de máscara (o participante receberá uma máscara assim que chegar, caso tenha); e orientação para que não compareça quem estiver com sintomas típicos da Covid-19 no dia do evento.

 

SAIDEIRA

Aposentados do NF em semana de setorial sobre ACT e Arraiá

Os aposentados, aposentadas e pensionistas do Sindipetro-NF continuam provando que de inativos não têm nada. Além das reuniões setoriais semanais, que têm ficado lotadas, a categoria também aposta na confraternização para reforçar a luta.

A próxima é uma festa junina, na sexta, 01, às 17h, na sede de Campos dos Goytacazes. A setorial desta quarta, 29, foi mantida e discutiu o Acordo Coletivo de Trabalho da categoria petroleira.

Confirme sua presença

O Departamento dos Aposentados está convidando a todos e todas com muito carinho para o arraiá. Mas, para melhor planejar o evento, solicita que os interessados confirmem a presença até às 12h desta quinta-feira, dia 30.
As confirmações podem ser feitas com a funcionária Ivana, pelo telefone (22) 981780079, que também é contato de whatsapp.

 

ATO CONTRA CAIO – Petroleiros da FUP e da FNP realizaram, no último dia 27, um ato unificado em repúdio à posse de Caio Paes de Andrade ao cargo de presidente da Petrobrás. O protesto aconteceu em frente ao Edifício Senado (Edisen), no Rio, sede da diretoria executiva da empresa, um pouco antes da reunião extraordinária do Conselho de Administração da estatal.

 

 

NORMANDO

Suspeita

Normando Rodrigues*

O economista Roberto Castello Branco, ex-presidente da Petrobrás, afirmou ter disposto de provas da prática de crimes por parte do presidente Lobisomem em seu antigo celular corporativo.

Orgulhoso do que acredita um exemplo de ética, Castello Branco – uma amiga querida o alcunhou “Barraco Encardido”, que abreviaremos para “BarrEn” – devolveu o celular ao deixar a empresa, sem nada guardar.

Prevaricação

Aquilo que BarrEn considera um virtuoso gesto de lealdade ao Lobisomem, mesmo em momento de execração, numa primeira leitura poderia indicar o cometimento de eventual prevaricação pelo próprio BarrEn, como previsto no artigo 319 do Código Penal.

Isso porque o presidente de uma estatal, além de equiparado penalmente a funcionário público (Art. 327 do C.P.) tem o dever de ofício de comunicar qualquer atitude suspeita de ser criminosa que esteja relacionada a suas competências.

Assim, hipoteticamente, ao tomar conhecimento de crime, ou tentativa, de autoria do presidente monstro e não provocar as instituições a respeito, BarrEn seria um prevaricador.

Senado

Pensada essa possibilidade, o senador Jean Paul Prates (PT-RN) cobrou do ministro de Minas e Energia informações sobre mensagens trocadas em celulares corporativos e registros audiovisuais de reuniões do Conselho de Administração da Petrobrás.

BarrEn

O indivíduo já havia integrado o Conselho de Administração da Petrobrás nos estertores do governo Dilma, quando a entrega da economia a Joaquim Levy (Bradesco) levou ao desastre da recessão de 2015-2016.

Na época, como bom “Chicago Olds”, BarrEn manifestou incompatibilidade com a democracia, o pluralismo e a diversidade. Não se trata de mero sacerdote do neoliberalismo e sim de um feroz defensor de sua crença.

À frente da Petrobrás sob um poder executivo hegemonizado pelo fascismo, BarrEn se empenhou em restringir as atividades da estatal à exportação de óleo bruto, em abandono do refino, da distribuição de derivados e das pesquisas por fontes energéticas renováveis.

Plantation

A visão de Brasil a justificar a Petrobrás sem postos de combustíveis, sem refinarias, sem dutos e sem terminais, foi exposta por BarrEn em ocasiões noticiadas: a “vocação” do Brasil é ser um exportador de commodities, e não uma nação industrializada.

O plano de nos transformar num grande território livre, aberto à predação humana e da natureza, onde a mineração destruidora se combina com o agronegócio escravagista e com o turismo sexual, é a meta de militares ideologizados e de outras eminências antidemocráticas, conforme pornograficamente demonstrado na reunião ministerial de 22 de abril de 2020, na qual Paulo Guedes, outro Chicago Olds, sintetizou seu neoliberalismo: “deixa cada um se foder”!

Por oportuno, o “vazamento” dessa nobilíssima reunião ministerial torna inverossímil que basicamente os mesmos protagonistas agora deem acesso aos registros da Petrobrás requeridos pelo senador Jean Paul. Podemos esperar é que a escuridão cubra tais materiais com o enésimo sigilo centenário.

De volta ao neoliberalismo dos Chicago Olds, e sopesada a ortodoxia de BarrEn, o mais provável é que este tenha visto “crimes” nos extemporâneos uivos do Lobisomem a propósito da função social da Petrobrás.

Uivos demagógicos, eleitoreiros e insinceros. Mas, ainda assim, suficientes para irritar neoliberais de todos os matizes.

* Assessor jurídico do Sindipetro-NF e da FUP.
[email protected]

 

1245merge