NF distribui máscaras que previnem covid-19 e privatização da Petrobrás

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O Sindipetro-NF começou hoje a distribuir aos petroleiros e petroleiras, nos aeroportos da região, máscaras de prevenção à contaminação pelo novo coronavírus. As peças atendem às recomendações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e são estampadas com a campanha “Privatizar faz mal ao Brasil”, em defesa da Petrobrás.

De acordo com o diretor sindical Alessandro Trindade, que fez a distribuição no aeroporto de Cabo Frio, foram produzidas 4400 máscaras para uma primeira fase de distribuição, para atender 2200 trabalhadores próprios e terceirizados. Cada petroleiro recebe um kit com duas máscaras.

“A máscara tem três camadas, com tecido sublimático, camada de TNT 0.70 e fundo em algodão 100% que fica em contato com o rosto. Ela já vem lavada, higienizada e passada, pronta para usar”, explica Trindade.

O diretor afirma que a recepção dos trabalhadores tem sido muito boa, sobretudo quando comparam com a máscara distribuída pela Petrobrás, de baixa qualidade. “A galera está pegando e usando na hora, até porque é laranja, da cor do jaleco, e ainda por cima traz a mensagem contra a privatização”, afirma.

O sindicato planeja manter a distribuição enquanto durar a pandemia e tiverem vigentes as determinações de uso das máscaras de prevenção à covid-19. Novos lotes das peças serão encomendados.

Não é a primeira vez que o sindicato distribui ítens de proteção aos trabalhadores, como alerta sobre como a própria Petrobrás deveria agir. Em 2003, na luta pela segurança nos voos, a entidade já distribuiu camisas de cor laranja para a categoria nos aeroportos, que são contrastantes com o mar em caso de emergência.