NF faz reunião com Petrobras para tentar entender a situação contratual da GT Química

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O coordenador do Sindipetro-NF, Tezeu Bezerra e o diretor do Departamento do Setor Privado, Eider Siqueira estiveram na tarde de hoje, 15, na sede da Petrobras para tentar entender a situação contratual da GT Química. 

 

A empresa alega que está recebendo 30% abaixo do contrato. Seus representantes afirmam que não podem conceder as reivindicações da categoria para o Acordo Coletivo de Trabalho. Em Assembleia realizada no último dia 9 (com votação continuada até dia 10),  a categoria rejeitou a proposta apresentada pela empresa. Agora é necessário a reabrir as negociações e fechar Acordo Coletivo de Trabalho 2022/2023.

A categoria está insatisfeita porque a GT assumiu o contrato que era da Falcão Bauer e está propondo pisos salariais 15% menores do que eram praticados na empresa anterior, impactando ainda mais na vida dos trabalhadores.