NF reforça no Heliporto do Farol chamado ao crescimento da adesão à Greve pela Vida

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A categoria petroleira continua em greve na região, com orientação do Sindipetro-NF de que os trabalhadores e trabalhadoras das plataformas não permaneçam a bordo por tempo maior de os 14 dias — além de não embarcarem em unidades que estiverem com surto de covid-19. Para as bases de terra, a orientação é a de respeitar estritamente a escala vigente (horários do grupo de trabalho e dias da escala normal), não trabalhar além das 12 horas (turno) e 8h (administrativo).

Na manhã de hoje, o sindicato esteve no Heliporto do Farol, no trabalho de conscientização dos trabalhadores sobre a importância da greve. O movimento foi iniciado, no último dia 4, após esgotadas todas as tentativas de negociações com a Petrobrás pela adoção de protocolos eficazes de prevenção à Covid-19 em suas instalações.

O diretor Matheus Nogueira fez uma fala aos petroleiros e petroleiras que desembarcavam e embarcavam, lembrando a necessidade de priorizar a vida. O sindicalista denunciou o descaso da Petrobrás até com providências simples, como disponibilização de máscaras de qualidade e de testes para todos os trabalhadores.

O sindicato, destacou Matheus, está precisando atuar para cobrir as falhas das empresas, promovendo distribuição de máscaras e oferecendo testes por meio de parceria com laboratório em Macaé. As denúncias também foram reforçadas pelo diretor Tadeu Porto, que participou da atividade.

Na Greve pela Vida, os petroleiros são orientados ainda a comunicarem imediatamente ao sindicato qualquer situação de surto nas unidades. Estão disponíveis no site os modelos de documento para pedido de desembarque e para envio de informações sobre as condições do local de trabalho em relação aos riscos da covid-19.

O NF ressalta que é muito importante que a categoria permaneça unida e em sintonia com a direção sindical — atuando em grupos, não aceitando coações e não caindo em jogo de contra-informação da empresa. Os movimentos grevistas são momentos em que toda a organização dos trabalhadores é colocada à prova e a gestão da companhia se utiliza de todos os meios, boa parte deles ilegais, para buscar impedir o exercício desse direito humano básico de protesto.

Confira as orientações até o momento

Plataformas

Trabalhadores da Petrobrás
– Todos os grupos de trabalho devem solicitar o desembarque ao término da escala de 14 dias de embarque e a realização do teste de Covid-19 ao desembarcar.
– Caso a empresa não desembarque o pessoal, o sindicato indica o não trabalho a bordo.
– Preencher documento de solicitação de desembarque e formulário disponíveis no site do NF.
Trabalhadores Terceirizados
– Todos os grupos de trabalhadores terceirizados devem enviar o documento que o Sindipetro-NF disponibilizará e solicitar às suas empresas/sindicatos de representação o seu desembarque.
– Preencher e enviar formulário disponível no site.
Atenção!
Em caso de surto de Covid-19 nas unidades o sindicato deve ser comunicado para indicar o não embarque.

Cabiúnas e bases administrativas

– Respeitar estritamente à escala vigente (horários do grupo de trabalho e dias da escala normal), não trabalhar além das 12 horas (turno) e 08h (administrativo).
– Não fazer horas extras.
– Não aceitar embarcar como grupo de contingência.