Petrobrás insiste em manter produção da P-43 após desembarque de 41 trabalhadores possivelmente contaminados por Covid-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A Petrobrás insiste com a ideia de manter a produção da P-43, apesar do baixo efetivo da unidade, ocasionado pelo desembarque de pelo menos 38 trabalhadores possivelmente contaminados a bordo pelo Covid-19. Segundo as informações que chegaram ao Sindipetro-NF nesta tarde, 11 trabalhadores testaram positivo para covid-19 já à bordo. Outros oito testaram positivo após desembarque. Um trabalhador teve teste inconclusivo e outros seis aguardam resultado. No total, 41 petroleiros precisaram ser desembarcados.

O embarque segue suspenso, exceto para funções críticas ou essenciais, até a análise dos resultados. Para o NF, a paralisação por alguns dias da produção seria o mais seguro para os trabalhadores, que estão expostos não só ao vírus, mas também à produção com baixo efetivo a bordo. De acordo com a entidade, a empresa deturpa o conceito de “funções essenciais” para manter a produção a todo custo, quando deveria se ater à habitabilidade e segurança da plataforma — e um volume mínimo de petróleo para atendimento de serviços públicos à população, o que não seria o caso da P-43.

O Sindipetro-NF denuncia o descaso da Petrobrás com a vida dos trabalhadores. A empresa se recusa a adotar medidas de prevenção que foram recomendadas pelo sindicato e pelo Ministério Público do Trabalho, referendadas pela Fiocruz, e o resultado são cada vez mais trabalhadores colocando suas vidas em risco.

“A Petrobrás já deveria ter feito um teste, conforme a recomendação do MPT [Ministério Público do Trabalho], no mínimo uma testagem compulsória à bordo no meio da escala de embarque, para evitar que se dissemine a doença. Está óbvio, é ação de quem não quer cuidar das pessoas, de quem quer economizar dinheiro não fazendo testes. E está aí o surto”, protesta o coordenador do Departamento de Saúde do Sindipetro-NF, Alexandre Vieira.

Testes do sindicato

O NF ressalta ainda que caso a Petrobrás se recuse a oferecer os testes necessários para os petroleiros da unidade, o NF mantém a disponibilidade do teste aos interessados. Basta o petroleiro ou petroleira entrar em contato com o Departamento de Saúde o Departamento de Saúde pelo Whatsapp (22) 98123-1882 (das 7h30 às 12h e das 13h30 às 17h) para fazer o agendamento no laboratório conveniado.

Lembrando que os trabalhadores e trabalhadoras podem e devem enviar seus relatos para [email protected] A identidade dos denunciantes é preservada.

 

[Alterado às 16h45 de 12/08/21 para atualização dos números de trabalhadores testados, positivados e desembarcados]