Prazo para tirar título de eleitor termina nesta quarta

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

 

Prazo para tirar título de eleitor termina nesta quarta
Agência Brasil
 

Brasília – O eleitor tem até amanhã (5) para tirar o título e votar nas eleições de 3 de outubro, quando serão escolhidos novos vereadores e prefeitos em todo o país, com exceção do Distrito Federal. Este também é o prazo final para pedir a revisão de dados pessoais ou a transferência de domicílio eleitoral.

A inscrição eleitoral é gratuita, sendo necessário apenas comparecer a um cartório eleitoral mais próximo de onde mora e apresentar a carteira de identidade, certidão de nascimento ou o passaporte. Para os homens é obrigatória a apresentação de documento que comprove a quitação com o serviço militar, caso já tenha 18 anos.

Quem teve o título cancelado por não votar ou justificar sua ausência nas últimas três eleições, sendo que cada pleito conta como se fosse uma eleição, também tem até o dia 5 para regularizar sua inscrição no cartório eleitoral pagando multa de R$ 3,50 por turno.

Os eleitores que estiverem em situação irregular e os que não votarem ou justificarem nas próximas eleições não poderão assumir emprego público, tirar passaporte, participar de concorrências, tomar empréstimo junto a bancos oficiais, nem renovar matrícula em escola pública. Quem for funcionário público terá o salário suspenso no segundo mês subseqüente à eleição.

A Justiça Eleitoral lembra, ainda, ao brasileiro que não se alistar até os 19 anos e ao estrangeiro que não se cadastrar até um ano depois da naturalização, que estarão sujeitos a multa também de R$ 3,50.

O trabalhador que tiver que se alistar ou requerer transferência eleitoral terá direito a dois dias de folga, sem prejuízo de salário, como determina a Lei Eleitoral. Terá, porém, que comunicar ao empregador com prazo mínimo de 48 horas.

O voto é obrigatório para todos os brasileiros maiores de 18 anos e com menos de 70. Para os analfabetos, os jovens que tenham entre 16 e 18 anos e os idosos com mais de 70 anos, o voto é facultativo.

Pode justificar sua ausência quem estiver fora do domicílio eleitoral. Quem estiver fora do país no dia da eleição terá prazo de 30 dias, a contar da volta ao país, para apresentar sua justificativa.

As informações são do Tribunal Superior Eleitoral.