Release: Sindipetro-NF recebe presidente da Alerj em agenda sobre Fundo Soberano do Petróleo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O Sindipetro-NF (Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense) recebeu na manhã de hoje, na sede de Campos dos Goytacazes, o presidente da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), André Ceciliano (PT). O deputado estadual cumpre agenda no município para debater com a sociedade a Emenda Constitucional 86/21, que cria o Fundo Soberano para utilização dos excedentes dos royalties do petróleo para investimentos no estado do Rio.

“O Fundo Soberano é uma poupança pública para financiar investimentos de infraestrutura, ciência e tecnologia, novos produtos, projetos que gerem emprego e riqueza no Estado do Rio de Janeiro. Para que a nossa economia tenha fôlego para ir além dos royalties do petróleo. É hora de pensar o estado de forma a diversificar a nossa base produtiva para aumentar a receita, que é o nosso grande problema”, explica Ceciliano.

O deputado também terá encontro com prefeitos, pesquisadores, empresários, entre outras lideranças, para debater a proposta do Fundo Soberano, em evento no auditório da Uenf (Universidade Estadual do Norte Fluminense), com transmissão pela TV Alerj e pelo canal da Alerj no Youtube.

Bacia de Campos

O diretor do Sindipetro-NF, José Maria Rangel, esteve entre os que recepcionaram Ceciliano na sede da entidade. O petroleiro explicou que, além do Fundo Soberano, a reunião no sindicato também serviu para falar ao presidente da Alerj sobre os desinvestimentos da Petrobrás na região e outros temas que envolvem a categoria petroleira e o setor petróleo.

“Conversamos com o deputado sobre a situação da Bacia de Campos, a redução dos investimentos da Petrobrás aqui na região, a possibilidade concreta de uma discussão que está sendo feita a nível da NR-37 da retomada dos embarques nas plataformas através de lancha e também sobre a importância do Fundo Soberano para o estado e para os municípios, para suportar os momentos de desaquecimento da economia”, disse Rangel.

Além de José Maria, estiveram no encontro com Ceciliano no Sindipetro-NF o coordenador geral da entidade, Tezeu Bezerra, o diretor sindical Guilherme Cordeiro, e o presidente do PT no estado do Rio, João Maurício de Freitas.

[Foto: Sindipetro-NF]