Trabalhadores voltam a denunciar surtos de Covid-19 nas plataformas Garoupa e P-40

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Trabalhadores voltam a denunciar surtos de Covid-19 nas plataformas Garoupa e P-40

O Sindipetro-NF voltou a receber denúncias de surtos de Covid-19 nas plataformas. Desta vez, o problema foi identificado nas plataformas Garoupa e P-40.

Segundo informações, nesta terça-feira (19), alguns trabalhadores embarcaram em Garoupa junto com a equipe de testagem. Essa decisão da empresa é inaceitável, já que coloca em risco a vida dos trabalhadores. Por certo, as equipes de trabalho não deveriam embarcar, antes da testagem geral da plataforma, já que existe a possibilidade de surto.

Ainda no decorrer do dia outros voos acabaram sendo suspensos porque as aeronaves foram utilizadas para priorizar o desembarque de 16 trabalhadores que testaram positivo e outros 40 contactantes.

Já nesta quinta-feira (21), o Sindipetro-NF recebeu informações que pelo menos oito trabalhadores desembarcaram da P-40 com sintomas do vírus. E essa não é a primeira vez que a plataforma registra surto da doença.

“A Petrobrás continua com os mesmos protocolos, mesmo sabendo que eles não garantem a segurança dos trabalhadores. Nós perdemos, recentemente, o companheiro André da P-40, que acabou morrendo por complicações da covid-19. O mesmo chegou a embarcar e desembarcou três dias depois. Isso aconteceu porque ele não foi testado, porque a Petrobrás dispensa a testagem em até 90 dias em casos de pós-covid. A empresa precisa entender a importância da vida de cada trabalhador e reforçar os critérios de prevenção”, frisou o diretor Alexandre Vieira.

O sindicato já denunciou o caso ao ministério do Trabalho e denuncia ainda a falta de transparência da Petrobrás em relação aos casos de Covid-19 em suas instalações acaba por gerar ainda mais apreensão. A dificuldade de acesso às informações precisas, imposto pela gestão da empresa, é um desrespeito aos trabalhadores e à vida.

O Sindicato segue atuando pela vida dos trabalhadores e cobrando condições de segurança. Para isso, é muito importante que a categoria petroleira mantenha o sindicato informado sobre as condições de saúde e segurança no trabalho. Os relatos podem ser enviados para [email protected] A identidade do denunciante é preservada.