Patrocinado pelo NF, Sporting Club Limão completa 5 anos neste mês com forte atuação comunitária

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Uma quarta-feira, 23 de agosto de 2017. O país era tomado pelas tragédias diárias produzidas pelo então governo Michel Temer — nesta data, inclusive, anunciou um pacote de privatizações que incluía até a Casa da Moeda, o que depois foi revertido dada a sua completa falta de cabimento —, mas a principal notícia do dia não saiu em nenhum telejornal: nascia o glorioso Sporting Club Limão, time amador da Linha do Limão, no distrito de Goitacazes, em Campos dos Goytacazes (RJ), que completa cinco anos neste 2022.

A ideia surgiu em uma conversa entre Ruan, Léo e Maycon, que se tornaram, claro, jogadores do time. E desde então a iniciativa se concretizou não apenas pela formação da própria equipe, mas também pelo efeito comunitário de levar à criação de uma associação de moradores e o de reativar um bloco carnavalesco tradicional do bairro, o Chuva de Ouro.

Importância comunitária

“O time tem uma importância enorme na comunidade, trazendo lazer também. Não é só o futebol. Na pandemia, juntamente com alguns outros times do bairro de Goitacazes, fez uma grande ação social, distribuindo cestas básicas em toda Baixada Campista e também pelo Centro da cidade, distribuindo refeições. Junto com a associação de moradores faz ainda trabalhos como festa para as crianças”, explica o presidente do Sporting, Diego Gomes dos Santos, 32 anos, que atuou como jogador no time e também integra a associação de moradores.

O Sporting já disputou seis campeonatos. No primeiro, a Copa da Baixada, fez uma boa campanha, mas saiu na semifinal. No segundo, também ficou na mesma etapa da competição. Mas o esforço foi recompensado em 2019, quando foi campeão da Copa União. Em 2021, participou de dois campeonatos — Copa Verão, que deixou nas quartas de final, e Copa da Amizade de Guarus, que deixou na semifinal. Neste primeiro semestre de 2022 também jogou até a semifinal o Campeonato de Verão do bairro do Madureira, em Guarus.

Uma surpresa para os campeões

Diego, que estava em campo pelo time campeão de 2019, conta que a equipe foi saudada no bairro pela conquista como manda o figurino dos atletas vencedores. “Nosso treinador, o Vinícius Sales, o Filé, tinha alugado trio elétrico sem ninguém saber, antes mesmo da gente entrar em campo. Depois da vitória foi uma festa e tanta. Paramos Goitacazes”, lembra o agora dirigente.

O time alimenta dois sonhos: o de revelar grandes craques e o de realizar um projeto social para crianças. A torcida e o empenho é para que se tornem profissionais como alguns dos que já passaram pela equipe, com história em clubes da cidade como Índio, Pirão, Flávio Medina, Jacaré, Mácula, Felipe, Thiaguinho, Lorran, Raniele Pão Doce, Damião, Nicolas e Léo Açu.

Apoio para o futuro

Para isso, o apoio de patrocinadores como o Sindipetro-NF (Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense) tem sido essencial. “Todo tipo de ajuda é bem-vinda para o time e para toda a comunidade. Hoje a gente está tendo uma grande ajuda do Sindipetro-NF, que veio para somar forças e realizar sonhos”, afirma Diego, que deixa como sugestão a criação de uma escola profissionalizante no bairro, para formar trabalhadores para a indústria do petróleo.

 

Leia também:

Nome alemão com garra brasileira: conheça o Borussia CDM, time amador apoiado pelo NF

Louco pelo futebol e pela comunidade, time Pinel conta com patrocínio do NF